1. Introdução

Os Fornecedores da Empresa devem assumir a responsabilidade total dos fornecimentos dos seus produtos. Para isso devem adotar as medidas necessárias e estabelecer os sistemas de planeamento e controlo adequados para evitar que produtos deficientes cheguem às nossas instalações e assim causarem problemas que podem ser graves. Consideramos que é muito importante uma relação de parceria com os Fornecedores e por isso mostramos total disponibilidade de entendimento, colaboração e entreajuda ao nível de informação, documentação e partilha das boas práticas que conhecemos, tendo como objetivo o cumprimento de exigências de qualidade, logística e de competitividade, através da partilha de conhecimento. Além das normas, especificações e documentos de compra, podem estabelecer-se outros requisitos para cada produto baseados nos envios sucessivos, nas características técnicas do próprio produto ou no comportamento funcional, esperando-se por parte do Fornecedor uma reação e predisposição positiva quando a sua assistência for solicitada.

2. Definições

Fornecedor - Onde surge a palavra Fornecedor deve ser interpretado como Fornecedor ou subcontratado, como aplicável. Produto – Onde surge a palavra Produto deve ser interpretado como Produto, Componente, Item ou Serviço, como aplicável

3. Requisitos do Sistema e manuais aplicáveis

Sendo a norma EN ISO 9001 a base dos Sistemas de Gestão da Qualidade, deverão os fornecedores ter em consideração os requisitos específicos das normas: - IATF 16949 - ISO 14001

4. Sistema de Aprovisionamentos

A Empresa assenta a gestão dos aprovisionamentos num sistema informático cujas componentes principais são a gestão de um ficheiro de Fornecedores, de um ficheiro de preços e condições de compra, bem como um circuito controlado de encomendas, pedidos de entrega, receções quantitativas e qualitativas, e posterior controlo da faturação e pagamentos. Para todos os fornecimentos se exige o respeito absoluto do cumprimento dos PRAZOS DE ENTREGA. A Empresa considera que o Fornecedor dispõe de toda a informação necessária para a realização do fornecimento em conformidade com a sua definição técnica se não solicitar informação complementar num período de dois (2) dias (ou outro a estabelecer previamente por ambas as partes) após a receção da encomenda.

4.1. Encomendas

Os fornecimentos à Empresa têm como base uma Nota de Encomenda ao Fornecedor, onde são especificados, entre outros elementos, a referência do material a ser fornecido, a quantidade necessária e a data de entrega. - À referência do material estão indexadas todas as especificações aplicáveis. - Consideram-se também requisitos: - os estabelecidos neste documento - os mencionados no corpo da encomenda

4.2. Embalagem e Identificação

Nos fornecimentos à Empresa, cada embalagem deve ser provida de etiqueta de identificação, visível externamente. Os documentos que acompanham o material - Guias de Transporte, Guias de Remessa e/ou Faturas - devem conter o número da nossa Nota de Encomenda, quantidade, unidade de medida e número do lote. Os aspetos práticos ligados à rastreabilidade ou traceabilidade dos materiais, dos produtos, das condições de produção, são um requisito muito importante e consagrado nas exigências das normas atrás mencionadas e que são totalmente praticados por todas as empresas envolvidas.

4.3. Requisitos Legais e regulamentares

O Fornecedor deve assegurar que os produtos, processos e serviços fornecidos estão em conformidade com os requisitos legais atuais e regulamentares do país de receção, do país de embarque e do país de destino, ou outros especiais, quando solicitado.

5. Sistema de Gestão da Qualidade

É solicitado aos Fornecedores que detenham no mínimo um sistema de gestão da qualidade assente nos princípios e requisitos de normas internacionalmente difundidas e aceites, particularmente a ISO 9001, e que se disponham a evoluir para a IATF 16949 e a ISO 14001.

5.1.    Planeamento Antecipado da Qualidade

Ao encontro da satisfação e identificação dos requisitos do cliente, é desejável que os Fornecedores na presença de um novo produto estabeleçam um plano antecipado da Qualidade, (APQP).

5.2.    Tratamento de Não Conformidades

Qualquer não conformidade detetada à receção, em curso de fabrico ou no produto da Empresa já em utilização, é comunicado por escrito ao Fornecedor, esperando deste a resposta atempada e um Plano de ações corretivas. Esta passa por: - Análise técnica da Não Conformidade - Reposição imediata da quantidade em causa - Identificação das causas - Definição e execução de ações corretivas e preventivas, analisando e identificando a eficácia das mesmas, de acordo com a metodologia 8D. Os custos diretos e indiretos relacionados com as não conformidades, que vierem a ser suportados imediata e diretamente pela Empresa, serão repercutidos no Fornecedor aos respetivos valores reais decorrentes dos documentos externos, como por exemplo, faturas de Fornecedores e/ou Clientes, e da estrutura de custos unitários internos. A Empresa reserva-se o direito de imputar custos administrativos afetos a cada reclamação.

5.3. Registos da Qualidade

A Empresa solicita aos seus Fornecedores a manutenção, por um período de mínimo de cinco (5) anos, de toda a documentação técnica, de controlo e da qualidade e dos registos associados, que comprovam que a qualidade requerida foi alcançada.

5.4.    Plano de Contingência

O Fornecedor deve identificar e avaliar os riscos internos e externos para os seus processos produtivos e equipamentos essenciais para manter a sua produção e garantir os requisitos contratuais; deve ainda, em termos de ação preventiva, definir Planos de Contingência de acordo com o risco e o impacto na Empresa.

6. Inspeção de Receção

A Empresa procede à receção administrativa, quantitativa e qualitativa segundo procedimento interno, PG.50.1001 - Aprovisionamentos. O procedimento será disponibilizado sempre que solicitado.

7. Certificados de Conformidade

Solicita-se a todos os Fornecedores que os lotes de Produtos sejam acompanhados, para além da documentação legalmente exigida no transporte de mercadorias, de documento de certificação da conformidade do artigo para com as especificações técnicas, quando solicitado pela Empresa.

8. Classificação de Fornecedores

A Empresa executa de acordo com o descrito nas normas de referência a que se obriga, ISO 9001, IATF 16949 e ISO 14001, um sistema de Avaliação e Classificação de Fornecedores. Para o efeito detém um procedimento interno que se coloca em qualquer situação à disposição de todos os Fornecedores.

9. Auditorias a Fornecedores

A Empresa determina e executa de forma planeada AUDITORIAS A FORNECEDORES de acordo com um procedimento interno e pautando-as por uma LISTAGEM DE COMPROVAÇÕES que de uma forma geral interpreta os requisitos e exigências determinadas nas normas ISO 9001, IATF 16949 e ISO 14001. Para este efeito a Empresa solicita a todos os Fornecedores a disponibilidade para a execução das referidas auditorias, realizadas por colaboradores internos e eventualmente acompanhados por clientes diretos ou autoridades reguladoras. Esta condição é comum nos sectores de atividade para os quais a Empresa trabalha – componentes de indústria automóvel, aeronáutica, ferroviária – e que tem objetivos de parceria técnico-qualitativa no interesse de criar valor para todas as partes envolvidas; é sempre pretensão desta condição elevar os níveis de qualidade, do cumprimento dos prazos e da competitividade dos preços.

10. Gestão Ambiental

Os processos necessários para o fabrico das matérias-primas e componentes bem como os materiais e serviços devem corresponder, às melhores técnicas disponíveis, assim como cumprir com a legislação e regulamentação existente. Os valores limites legais são exigências mínimas e não metas a atingir. O fornecedor deve cumprir as alterações legais sem que seja necessário aviso prévio da Empresa. Encorajamos os nossos fornecedores a aderir a um sistema de gestão ambiental (ISO 14001), não só pelos benefícios que advêm para o ambiente, mas também devido às vantagens comerciais e redução de desperdícios que se verificam.

11. Confidencialidade

As duas partes obrigam-se a confidencialidade perante terceiros relativamente a todos os aspetos do fornecimento, nomeadamente aos materiais e quantidades programados e encomendados. Esta confidencialidade é exigida relativamente a toda a informação contida na consulta, bem como documentos e especificações de suporte.

NOTA: Muito agradecemos a atenção dada a este documento e solicitamos que num prazo máximo de 15 dias nos faça chegar as suas dúvidas ou comentários, período após o qual consider